Um debate sobre etnografia


cartaz Cine debate

Qual a potência da etnografia (e quê etnografia?) no marco de uma antropologia crítica? Quais os limites do método etnográfico e das fronteiras disciplinares para a efetiva participação e intervenção nos processos políticos em que nos encontramos? Trata-se de uma questão de método apenas? A etnografia é uma potente ferramenta de produção de representações, e esta é uma discussão fundamental para pensarmos um conhecimento antropológico que possa ser usado como arma nas guerras discursivas do presente.

O GEAC Porto Alegre participará do debate sobre o filme “Etnografia experimental”, proposto pelo Grupo de Estudos em Pensamento Nômade (http://empensamentonomade.blogspot.com.br/). Irão compor também a atividade o Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais (NIT-UFRGS) e o PET-Ciências Sociais (UFRGS). Venha participar!

Exibição do Filme “Etnografia Experimental”, seguido de debate.

DATA: 05 de Novembro de 2013,

às 14 horas.

LOCAL: Sala Multimeios, Campus do Vale, IFCH/UFRGS.

Os textos “Ser Afetado”, de Jeanne Favret-Saada e “O chocalho do xamã é um acelerador de partículas”, entrevista com Eduardo Viveiros de Castro, são sugestões de leitura.

 

CONVIDAM:

Grupo de Estudos em Pensamento Nômade

PET- CIÊNCIAS SOCIAIS (UFRGS)

Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais (NIT-UFRGS)

GEAC-Porto Alegre

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s